segunda-feira, 29 de novembro de 2010

Escola de Samba

“Louvai-o com o som da trombeta, louvai-o com saltério e com harpa, louvai-o com adufes e danças, louvai-o com instrumentos de cordas e com flauta, louvai-o com címbalos sonoros, louvai-o com címbalos altissonantes.”
Este é um texto que nos dá base para aceitarmos o uso de muitos instrumentos que, por vezes, são marginalizados no culto ao Senhor. Entre os mais criticados estão a bateria, as percussões e o berimbau. Traduzindo os termos do versículo – adufe é o mesmo que pandeiro e címbalos são pratos – é fácil concluir que Deus não é contra os pratos utilizados em abundância na bateria. Noutras passagens bíblicas observa-se o uso dos tambores (Gn 31:27; I Sm 10:5; 18:6; Is 5:12; 24:8).
Um bom observador verá que uma bateria é composta apenas de pratos e tambores, nada mais. Portanto, Deus não é contra a bateria. Se algumas pessoas a tocam tão alto a ponto de incomodar, é mais uma questão de ajuste do volume, da técnica do instrumentista, do que falta de reverência no culto.
Deus também não é contra o pandeiro e nem contra o berimbau que é um instrumento de corda tal qual a harpa. Os instrumentos utilizados em cultos afros, ou de qualquer outra etnia, não foram criados pelo inimigo. O Diabo não cria nada. Quem cria é o homem, inspirado por Deus que o criou.
O tamborim é outro marginalizado. Miriã, irmã de Arão, o sumo sacerdote, em Êxodo 15:20, toca tamborim e dança, juntamente com outras mulheres, louvando ao Senhor. Mais tamborins em: Jz 11:34; II Sm 6:5; Jó 21:12; Sl 68:25; 81:2.
Ajuntando todos esses instrumentos tem-se uma boa escola de samba tocando música brasileira da melhor qualidade.
Conclui-se, portanto, que o fato de se proibir o uso desses instrumentos no culto ao Senhor não é porque a Bíblia condena, mas porque o homem condena. O uso ou não desses instrumentos é questão cultural. Deus quer receber o louvor em espírito e em verdade, independente do instrumento que se está usando. Em muitas etnias, quando as pessoas se convertem, elas continuam a utilizar os seus próprios instrumentos para louvar a Deus. A Bíblia é clara: louvai ao Senhor com todos os instrumentos. “Cantai-lhe um cântico novo; tocai bem e com júbilo.”
O destaque neste versículo está em duas expressões: “tocai bem” e “com júbilo”. Em outras versões encontraremos “tangei com arte e com júbilo” – tanger significa tocar de forma dedilhada um instrumento musical.
Tocar com “arte” é tocar bem, com técnica, sabendo o que está fazendo com o instrumento musical porque estudou profundamente a respeito dele. Tocar com júbilo é mais do que tocar com alegria. É tocar com a verdadeira alegria advinda da unção de Deus sobre a vida do instrumentista.
O salmista Davi está enfatizando que não basta apenas saber tocar bem um instrumento ou ter unção de Deus para ministrar com música na Casa do Senhor. É preciso que o ministro de música toque com técnica e também com unção. Que saiba equilibrar arte e unção.
Concluímos, portanto, que o ministro deve buscar se aperfeiçoar constantemente em seu instrumento musical e também na comunhão com o Senhor. Em I Samuel 16:18, a Bíblia destaca a habilidade de Davi em executar seu instrumento e em Atos 13:22 a sua perfeita comunhão com o Senhor, tornando-o alguém habilitado a estar aconselhando os músicos a tocarem bem e com júbilo. "Um dos seus próprios profetas disse: Os cretenses são sempre mentirosos, animais ferozes, glutões preguiçosos"
O profeta a que Paulo se refere chama-se Epamênides, um filósofo grego que viveu 600 anos antes de Cristo. A sua frase, transcrita por Paulo, parece ter sido o estopim para que todas as gerações seguintes se pervertessem.
Por causa disto, Paulo teve que ensinar Tito exatamente o que ensinar a cada segmento da sociedade cretense (Capítulo 2:1-9), haja vista que a filosofia de Epamênides corrompera as pessoas geração após geração.
No Brasil, frases ditas por "filósofos populares" (músicos, poetas, publicitários, escritores, etc), têm corrompido o povo brasileiro: "País do carnaval", "O importante é levar vantagem em tudo" (frase dita pelo jogador de futebol Gerson em uma propaganda de cigarro), "Este País é ruim porque os seus primeiros habitantes eram bandidos", e muitas outras frases.
Não penso que isto seja questão de benção ou maldição. É uma questão psicológica. Se nascemos e crescemos com alguém dizendo isso todos os dias, passamos a acreditar assim.

12 comentários:

  1. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
  2. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
  3. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  4. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
  5. E pq não criar um samba enredo para denunciar tudo o que estáacontecendo e ver que os cariocas não aguentam mais essa violência, injustiça social, e tal....quem sabe até ir no Sambódromo ...
    Aff...o povo perde muito tempo questionando coisas que não são necessárias....Vamos ser Profeta dessa Geração....
    Eu apoio e estoui junto...Até pq arte foi criada pelo NOSSO SENHORE JESUS....
    Danielle Peixoto(Missão Batista Jardim das Hortênsias-Campo Grande-Rj)

    ResponderExcluir
  6. "Do Senhor é a terra e a sua plenitude, o mundo e aqueles que nele habitam. (Salmos 24.1)
    Precisa falar mais??????
    Sonia Oliveira

    ResponderExcluir
  7. Olha... isto é um espaço pra debate de idéias e não um ringue de vale-tudo. Então não vim acusar ninguém, mas deixar a minha opinião.

    Há uma passagem na bíblia em que uma pessoa ao perceber que a chama do templo estava se apagando, pega uma tocha qualquer do lado de fora pra "impedir que a chama se apagasse" e logo depois foi exterminado por Deus. Por que digo isso. Atualmente existem muitas pessoas querendo trazer o mundo pra dentro da igreja. querem trazer fogo estranho. Deus é perfeito e merece o melhor de cada um de nós e não meras adaptações do que era oferecido a outras coisas. Existem diversas igrejas com percussão, bateria então nem fala... praticamente em todas e definitivamente não há nada demais nisso. Ao meu ver o problema passa a existir quando eles instrumentos são usados para tocar coisas que lembram micaretas, bandas seculares nacionais e estrangeiras, entre outras.

    Digo isso porque uma vez fui a um congresso de adolescentes em que a música-tema foi uma adaptação de uma música de sucesso da cantora Fergie. Resultado: metade da igreja cantava a música do congresso e a outra metade sussurrava a música da Fergie. Esse é o problema de trazer o mundo pra dentro da igreja: Deus fica em segundo plano. Por isso que jamais deve existir escola de samba gospel e coisas do tipo (mesmo que o enfoque do texto não seja esse).

    Deus não quer fogo estranho! Quer ser adorado em espírito e em verdade. Um grande abraço.

    ResponderExcluir
  8. Os comentarios anonimos foram removidos e as respostas aos anonimos também. Permanece o texto, seja qualfora sua interpretação comente.Mas identifique-se. No final o texto será assinado.

    ResponderExcluir
  9. Até tocar arpa pode ser pecado se você só canta em "MI" e só afina seu instrumento em "SI".

    ResponderExcluir
  10. Ricardo Alexandre de Almeida8 de dezembro de 2010 17:01

    Se vão proibir os anônimos, é melhor alterar a configuração de postagens e proibir, é menos trabalhoso do que moderar.

    Por outro lado, postei como anônimo aqui, minha sugestão (que não foi acatada) era de que simplesmente a pessoa que redigiu o texto assinasse o mesmo ou cita-se a fonte, curioso é proibir anônimos nos comentarios e permitir anônimos nos textos!
    Pior ainda é postar o texto e não citar a fonte: http://www.atilanomuradas.com/Htmls/Versiculos/Salmo150.htm

    Isso é plágio!

    Agora se o GAE não aceita criticas, delete este comentário também.

    Porém com o tempo vão ganhar fama de ditadores online.

    Quando seus leitores fazem sugestões é para melhorar não para se ofenderem, se quiserem continuar plagiando, fiquem a vontade, agindo contra a lei e servindo a Deus.

    Abraços.

    ResponderExcluir
  11. Prezado Ricardo.
    Não te conhecemos pessoalmente, mas seria um prazer conhecer.
    O texto realmente é do Atilano e foi postado sem autor propositalmente.
    A intenção era demosntrar que as pessoas se preocupam mais com o autor e menos com o conteudo.
    Após os comentarios, citariamos o autor e demonstrar que muita gente que canta suas musicas em especial "Missionário que pega no arado" criticariam suas posições simplesmente por não saber que é ele o autor,
    E talvez o Sr. não tenha visto, mas houveram outros comentarios anonimos com criticas severas e agressivas, que começaram a gerar uma guerra online.
    Veja que os outros textos postados citamos os autores e a fonte.
    Acataremos sua sugestão de proibir postagens anonimas. Mas tenho certeza que sua intenção foi somente de nos ajudar e somos gratos por isso.
    Fica nosso espaço aberto, caso deseje fazer alguma publicação.
    Espero que possamos nos conhecer.
    segue nosso e-mail - gae_missoesurbanas@yahoo.com.br

    ResponderExcluir
  12. Derick, ao ler sua postagem nao pude deixar de questiona-la! com todo respeito q vc merece.


    a passagem q vc citou, mostra q Deus esta muito preocupado com a FORMA. geralmente no AT as coisas sao assim, salvo uma ou outra passagem em q o CONTEUDO, ou seja a intenção é oq Deus está preocupado.

    no NT percebemos q Jesus se preocupa primordialmente com o CONTEUDO. inumeras passagens mostram isso como a do jovem rico, os questionamentos sobre nao matarás e nao adulterarás entre outros.


    entao eu te pergunto?


    Deus está preocupado com a FORMA ou com o CONTEUDO?

    se for o CONTEUDO, entao, pode-se ter escola de Samba evangélica. certo?

    se for a FORMA, ai a coisa complica. como saberemos qual é a forma correta?

    qual é o critério para saber oq eh fogo santo ou fogo estranho aos olhos de Deus?



    Marquinho Serrano

    ResponderExcluir

GAE Missões Urbanas
Palavra de Deus, Boas Novas e Humor